Quando ela pôs o nome no Google, as lágrimas começaram a correr sobre seu rosto quando apareceu o significado do nome na tela…

“O Senhor lembra” John-Henry Westen – http://www.lifesitenews.com – Notifam

26 de setembro 2011 – Notifam – Minha esposa Dianne e eu fomos abençoados com a visão de nosso oitavo filho vivo, em 14 de setembro, na festa católica da Exaltação da Santa Cruz. E para nós isto foi verdadeiramente um triunfo da cruz.

A cruz, em especial para minha esposa, foi a perda de três filhos sucessivos por aborto involuntário. A perda foi a mais dolorosa desde que nos inteiramos da perda de cada uma das três crianças em dias especiais.

O primeiro menino que morreu, Stefano Samuel Thomas, se perdeu no aniversário de Dianne há cinco anos. Foi muito triste perder esta bênção para nossa família no dia em que normalmente se recebem presentes.

Nos inteiramos da morte da segunda filha que perdemos – Bernadette Helena Rose – outro dia quando se recebem os presentes no lugar de tirá-los… nosso 16º aniversário de casamento.

Do mesmo modo, nos inteiramos da morte da terceira filha no ventre materno – Jessie Marion Emmanuel – no dia de Natal, quando nossa família normalmente celebra o Natal e distribui os presentes. Uma semana mais tarde, no dia de Ano Novo, minha esposa pediu a Deus que em um ano ela queria dar a luz a outra criança, e que esta criança devia viver.

Um ano mais tarde nos encontramos como anfitriões numa festa de Ano Novo. Seis casais, alguns de nossos amigos mais próximos, estavam ali conosco para celebrar o amanhecer de um novo ano. Nessa festa, cinco das mulheres estavam recém grávidas, e sem saber eu que essa era uma carga muito pesada para minha esposa.

Ela me disse agora que quando observou este fato – que a maioria de suas amigas mais próximas estavam esperando filho – se desculpou e foi ao banheiro para chorar.

“Esqueceste de alguém, Senhor!, rezou ela em silêncio através de suas lágrimas. “Destes o dom da vida para esta lindas filhas tuas ali, porém te esqueceste de uma, me esqueceste”.

Umas semanas mais tarde nos inteiramos que Dianne também estava grávida. E mesmo não sabendo naquele momento, ela estava grávida nessa mesma festa das vésperas de Ano Novo. Resultou então que Deus não a tinha esquecido depois de tudo.

Depois de ter padecido três abortos involuntários seguidos, não revelamos o segredo em seguida, mas com sete filhos a alegria deste tipo de notícias não pode manter-se oculta por muito tempo.

Com um pouco de medo contamos aos nossos filhos as boas notícias, pedindo suas ferventes orações para pedir a sbrevivência de seu novo irmão. A primeira ultra-sonografia mostrou que todo ia muito bem. As seguintes mostraram o mesmo, revelando que o bebê era um menino.

Depois que passou o primeiro trimestre nos ocorreu a necessidade de um nome. Como se pode ver, temos cinco meninos até o momento e uma tradição familiar de dar três nomes para um menino. Durante algum tempo tiramos idéias e finalmente nos decidimos por Zachary, ou se pergunta a minha esposa Zacarias. Eu gostava da versão inglesa de Zachary, e ela da versão hebréia de Zacarias. Ficamos indo e voltando durante muitas semanas.

E aqui é onde nossa história se torna certamente muito interessante. Uma das amigas íntimas de Dianne, uma das mulheres que estava grávida em nossa festa de fim do Ano Novo e agora tem a alegria de ter nos braços seu recém-nascido, chamou minha esposa para transmitir-lhe um estranho sonho que teve.

Ela sonhou que chamava nosso bebê enquanto voava pelo ar, e explicou que em seu sonho nós estávamos discutindo sobre os nomes para o menino. Apesar de que não dissemos a ninguém o nome que havíamos escolhido, sua amiga disse à minha esposa que John-Henry advogava por Zachary, enquanto Dianne queria Zacarias, mas que seu esposo lhe sugeriu Joaquim. À medida que ela ria em seu interior pela brincadeira (a maioria dos nomes de nossos filhos começam com ‘J’) Dianne não riu, mas se surpreendeu no silêncio.

“Esse é o nome!”, transmitiu Dianne. “Não só é o nome, que está em discussão, John-Henry quer Zachary e eu estou escolhendo Zacarias. Nesse momento foi sua amiga que caiu num silêncio impressionante.

Quando Dianne e eu falamos sobre esse sonho incrível, ambos sentimos que era uma espécie de confirmação celestial que nos dava o nome adequado para este menino, o nome que Deus quer para ele. Ainda estamos discutindo a versão que usaremos, mesmo que…

Com essa grande confirmação celestial, Dianne decidiu outra noite investigar o significado do nome de Zachary (ou Zacarias).

Quando ela pôs o nome no Google, as lágrimas começaram a correr sobre seu rosto quando apareceu o significado do nome na tela…

Zacarias significa “o Senhor lembra”.

Se vocês podem colocar a Dianne, o Zachary e toda nossa família em suas orações estas próximas semanas lhe agradeceríamos. E em qualquer momento e sem prévio aviso estarei deixando meus trabalhos aqui no LifeSiteNews durante uma semana.

Nossa equipe de LifeSiteNews está muito sobrecarregada e minha ausência não vai ajudar nesse sentido, por isso suas orações por esta grande equipe são mais necessárias também.

Que o ‘Deus que lembra’ abençoe a todos vocês esta noite!

Versão original em inglês em http://www.lifesitenews.com/blog/the-lord-remembers

por euvimparaquetodostenhamvida Com a tag