Qualificam de milagre o implante, em uma menina de dois anos, da traqueia gerada com sua própria medula óssea.

 AciPrensa.Com

Qualificam de milagre o implante, em uma menina de dois anos, da traqueia gerada com sua própria medula óssea

WASHINGTON D.C., 02 Mai. 13 / 02:19 am (ACI/EWTN Notícias).- Uma equipe de médicos em um hospital dos Estados Unidos implantou uma traqueia em uma pequena menina de dois anos de idade, que nasceu sem este órgão, e que foi gerada a partir de células estaminais tiradas da medula óssea da pequena, uma técnica que não leva aos problemas éticos como os que se apresentam com células estaminais embrionárias.

Hannah Warren não podia respirar, comer ou beber desde que nasceu em 2010 na Coreia do Sul. Isso vai mudar agora depois que os médicos geraram uma traqueia de 7,5 centímetros que foi implantada em 9 de abril em uma cirurgia que durou 9 horas.

Em declarações à cadeia televisiva ABC nos Estados Unidos, Darryl Warren, o pai da pequena, disse que “fomos sumamente abençoados e agradecidos por ter esta oportunidade para Hanah. Se ela puder ajudar a outro criança com essa mesma condição, com células estaminais, pois essa é agora a ajuda que ela pode oferecer”.

Warren disse também que “tudo isto é muito bom. Todos sonham com o futuro de um filho. Espera-se que eles sejam felizes e saudáveis. E se ela puder ser feliz, ser saudável e ser também uma pioneira, então é fantástico”.

No seu turno, um dos médicos entrevistado pela mesma cadeia televisiva explicou que com este procedimento “o melhor é que se pega seu próprio tecido (da criança) e se faz que se acomode por si mesmo. Então não há preocupações éticas por nada. É como uma operação de cirurgia plástica. É como se se conservasse parte de seu sangue antes de uma operação”.

“O que fazemos é tomar a medula óssea e lhe damos a plataforma necessária para que se gere o tecido”, acrescentou.

Em uma declaração do Hospital de Crianças de Illinois, Darryl Warren disse que “tudo o que sempre quisemos desde que Hannah nasceu é que possamos levá-la para casa e ser uma família normal”.

O Dr. Paolo Macchiarini, professor de cirurgia regenerativa do Instituto Karolinska de Estocolmo e líder da equipe que realizou a operação, explicou que este implante traspassa fronteiras ao “eliminar a necessidade de um doador humano e uma vida de remédios imuno-supressores”.

Macchiarini disse também que “o mais surpreendente, que para uma menina pequena é um milagre, é que este implante não só lhe salvou a vida, mas eventualmente lhe permitirá comer, beber e engolir, inclusive falar como qualquer outra criança normal”.

“Passará em ser quase uma prisioneira virtual em uma cama de um hospital a brincar com sua irmã (Dana de 4 anos de idade) e desfrutar uma vida normal, que é algo belo”, acrescentou o especialista em uma declaração da University of Illinois College of Medicine de Peoria, no estado de Illinois.

“O caso de Hannah é um grande exemplo de como a comunidade internacional pode trabalhar junto para salvar a vida de uma criança”, disse outro dos médicos que participaram da cirurgia, o Dr. Mark Holterman.
Hannah ainda está em recuperação com a ajuda de pneumologistas, terapeutas da respiração e da fala, segundo indica o hospital.

http://www.aciprensa.com/noticias/califican-de-milagro-implante-a-nina-de-dos-anos-de-traquea-generada-con-su-propia-medula-osea-43519/#.UYL3CaLUknc

por euvimparaquetodostenhamvida